segunda-feira, 27 de março de 2017

DE POETAS, FOTÓGRAFOS E REVOLTADOS

Parece que hoje foi o dia da poesia, ou do poeta, sei lá. Passou praticamente desapercebido, o que é muito bom.
Anos atrás foi uma epidemia de poetas. Qualquer lugar onde seus olhos queriam descansar surgia um poeta. Ser poeta, assim como ser artista, é uma coisa que passa.
Mas nem tudo melhorou com o fim dos poetas em pencas. Com a popularização das câmeras digitais, eis que somos soterrados pela avalanche de fotógrafos. O mundo coloriu de finais de semana puerís. Quase supliquei pela volta dos poetas, vê se pode!
Assim como os poetas, os fotógrafos de álbuns de películas transparentes também sumiram.
Hoje posso ver bons poetas e bons fotógrafos sossegadamente, sem o bombardeio de ocasião.
Com isso na cabeça, fiquei me perguntando sobre esse momento. Afinal, onde estão todos aqueles poetas e fotógrafos? Depois de dar uma olhada em minha timeline, não foi difícil descobrir:
Hoje todo mundo é de esquerda. O Temer conseguiu isso. Até tenho medo que ele caia e tudo volte ao estágio anterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário